Friday, June 8, 2012

Dia Mundial dos Oceanos




As Nações Unidas comemoraram nesta sexta-feira. dia 8 Junho, o Dia Mundial dos Oceanos. A data marcou os 30 anos da Convenção da ONU sobre a Lei do Mar.

Este ano, pretende-se chamar a atenção dos jovens para a protecção dos oceanos sendo o tema escolhido “Juventude: A próxima onda para a mudança”.

Os oceanos cobrem mais de 70% da superfície da Terra, e desempenham um papel vital nas nossas vidas e no equilibro do planeta. 

"Para além de serem o habitat de uma grande diversidade de vida marinha, ajudam na regulação do clima e são responsáveis pela prestação de vários serviços ao Homem, que vão desde o fornecimento de alimento à produção de oxigénio. Cerca de 70% do oxigénio libertado para a atmosfera é produzido pelo fitoplâncton, o que torna os oceanos o grande pulmão do mundo."




Em mensagem, o Secretário-Geral das Nações Unidas lembrou que quando foi adoptado, em 1982, o acordo "fez história" e "é um monumento vivo da cooperação internacional."


Ban Ki-moon destacou ainda que a proteção dos oceanos e das áreas costeiras está entre as metas da Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20.

Para assinalar a data, várias organizações resolveram criar um vídeo a chamar a atenção para a importância de não alimentar os animais marinhos. Os protagonistas deste vídeo são os golfinhos. Video disponível aqui


World Oceans Day

The official designation of World Oceans Day is an opportunity to raise global awareness of the challenges faced by the international community in connection with the oceans. Read more here

Em 2012, a comunidade internacional une-se em torno da celebração da Biodiversidade, este ano com os olhos postos na Biodiversidade marinha. 

Não esqueça! Pense e proteja os oceanos!
Geração 'explorer'
08.06.2012

Creative Commons License
Oceanário de Lisboa
http://www.oceanario.pt/cms/1394/?news=1580
World Oceans Day
http://worldoceansday.org/

Wednesday, June 6, 2012

Trânsito de Vénus: Impossível perder




Astrónomos do mundo inteiro preparam-se para observar, entre terça e quarta-feira, dias 5-6 Junho 2012, um fenómeno excepcional que só voltará a ocorrer em 2117.
O trânsito de Vénus é um acontecimento com importância histórica para os Astrónomos.
O trânsito de Vénus entre a Terra e o Sol, de quase sete horas de duração, será visto como um ponto preto na superfície solar, mas os especialistas advertem que só deve ser observado com aparelhos e e óculos que bloqueiem a luz solar aprovados para evitar risco de cegueira.

O início do fenómeno será visível na América do Norte, todos os Estados Unidos, centro e leste do Canadá, em toda a América Central e no Caribe, norte da América do Sul, parte central e norte do Peru, Equador, Colômbia e Venezuela, no final da tarde de 5 de Junho, desde que o tempo esteja aberto. O final do fenómeno não será visto nestas regiões por causa do pôr-do-sol.
Toda a passagem de Vênus diante do Sol poderá ser vista no leste da Ásia e na região do Pacífico Ocidental. 
Na Europa, Médio Oriente e sul da Ásia serão visíveis as etapas finais da passagem, à medida que for amanhecendo, na quarta-feira dia 6 Junho.
A maior parte da América do Sul, assim como o oeste e o sudoeste da África, não chegarão a observar o trânsito.
Poderão consultar aqui



A agência espacial americana NASA prometeu "a melhor vista possível do evento" através de imagens em alta resolução captadas de seu Observatório de Dinâmica Solar (SDO), em órbita ao redor da Terra.



"Uma passagem assim é um espectáculo maravilhoso e raro. Se levarmos em conta a imensidão do céu, é bastante incomum que um planeta passe em frente ao disco do Sol e é preciso esperar até 2117 para ver o próximo"
Richard Harrisonco-pesquisador do SDO
No entanto, poderá ser acompanhado online, através das imagens captadas nas ilhas Svalbard (Árctico), por uma equipa de astrónomos da Universidade de Barcelona. Acede à página ServiAstro aqui
A sonda Venus Express, da Agência Espacial Europeia (ESA), é a única nave na órbita de Vénus actualmente e usará a luz do Sol para estudar a atmosfera desse planeta.
A ESA e a agência espacial do Japão também têm satélites na órbita terrestre para observar a passagem de Vénus diante do Sol.
E o telescópio espacial Hubble, da NASA, que não pode observar o Sol directamente, usará a Lua como um espelho para captar a luz solar reflectida e aprender mais sobre a atmosfera de Vénus.



Trânsito Vénus 2004

Muitas universidades e centros de estudos, como a Universidade Autónoma do México e o Museu Aeroespacial em Washington, programaram observações e conferências de astronomia para o público em geral.
Para aqueles que quiserem ver o fenómeno em seus 'smartphones', há uma aplicação (app) disponível para acompanhamento da passagem em http://tov2012.esri.com, segundo a associação internacional Astrónomos sem Fronteiras.
Os cientistas asseguram que estudar o trânsito incentivará esforços futuros para identificar planetas distantes e aprender mais sobre suas atmosferas.
Só seis passagens de Vénus diante do Sol foram registadas dos 53 ocorridas entre 2000 a.C. e 2004 d.C, data do último trânsito.
A próxima passagem de Vénus entre o Sol e a Terra ocorrerá em 2117, iso é, dentro de 105 anos. Estes trânsitos acontecem duas vezes a cada oito anos e, depois, só voltam a acontecer passado um século.
Conclui-se portanto que nenhum trânsito de Vénus entre o Sol e a Terra foi verificado em todo o século XX.
A transit of Venus occurs when Venus passes directly between the sun and earth.  This alignment is rare, coming in pairs that are eight years apart but separated by over a century.  


The most recent transit of Venus was a thrilling sight in 2004.  After the June 2012 transit of Venus (the last one in your lifetime), the next such alignment occurs in 2117.  Read more here

Estamos todos excitadíssimos a ver e ouvir os cientistas da NASA aqui

Supomos que estaremos agarrados aos nossos smartphones para observar tudo!





Geração 'explorer'

05.06.2012
(actualizado em 12.07.2013 | updated July 12, 2013)

Creative Commons License